Filtros água - Cuidado com vendas enganosas

Periodicamente, os consumidores confrontam-se com campanhas agressivas de venda de filtros de água para colocar em torneiras ou para a rede da cozinha.

A técnica é quase sempre a mesma: começar por provar que a água da torneira não é boa e daí a necessidade de aplicação de filtros.

Como a Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas (APDA) explica, é frequente os vendedores de filtros fazerem a separação dos compostos químicos existentes na água através de aparelhos de eletrólise (corrente elétrica) conferindo cor à água, induzindo no consumidor a falsa ideia de que a água está turva e não deve ser consumida.

Há filtros que utilizam tecnologias para retirar sais minerais dissolvidos na água tornando-a desaconselhável para consumo humano, podendo ser prejudicial se bebida por longos períodos. O nosso organismo necessita dos sais minerais dissolvidos na água (se em pequenas quantidades), como cálcio, sódio, ferro, potássio, magnésio, fluor…

Há filtros que desequilibram o valor do PH da água.

Os germes podem desenvolver-se nos componentes dos filtros contaminando a água.

Em suma: são desnecessários, podendo ser prejudiciais. São um investimento inútil e, quando trabalham com energia elétrica, um desperdício de energia.

A água de abastecimento é controlada pela entidade gestora (cerca de 5000 análises por ano feitas pelos SMA), pela entidade reguladora (ERSAR) e pelo Centro de Saúde.

A água da torneira é de qualidade e segura.

<< voltar à página anterior